sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Crônica Humorística - Comprinhas do Dia

Hoje, trouxe para vocês uma crônica humorística minha (sim, eu que escrevi). Bom, na verdade foi uma atividade escolar do ano passado, mas achei interessante trazer aqui.


Significado de Crônica Humorística: 
"Na crônica humorística, o cronista escreve o texto apresentando uma visão irônica e bem humorada dos acontecimentos. Na literatura brasileira, escritores brasileiros que se destacam neste tipo de narrativa são Fernando Sabino, Luis Fernando Verissimo, Millôr Fernandes. Alguns outros famosos cronistas são Arnaldo Jabor, Martha Medeiros, Rubem Braga, entre outros."
Fonte: Significado de Crônica 


No caso da minha crônica, é uma "crítica irônica" sobre a sociedade consumista em que vivemos. É grandinha, mas vale a pena ler.


Comprinhas do Dia



          Hoje, na falta de comida aqui em casa, resolvi que sairia para comprar pão. Moro no centro da cidade, então tem de tudo no caminho à padaria.

          Passei na frente de uma loja que vendia eletrodomésticos, eletroeletrônicos, eletrônicos, em fim, vendia basicamente de tudo que necessita de uma tomada (o que pode se tornar um problema para mim, já que lá em casa a energia está cortada). Mas, como na frente havia uma placa escrito que tinha uma tal promoção em alguns produtos não dizendo quais, fiquei curiosa em saber, e entrei.

          A primeira coisa que vi, foi um daqueles armarinhos que ficam cheinhos de celulares e tablets logo na entrada, acho que como ponto estratégico. Comecei a olhar por alguns celulares, o meu já tem alguns meses, então deduzi que logo estragaria e precisaria de algum novo. Andei olhando um IPhone. Não sei qual a diferença dele para outros com a mesma capacidade (ou quase a mesma), mas já que está tão na moda e as propagandas mostram ele sendo o melhor, eu não poderia ficar de fora sem um, então foi ele mesmo que eu olhei. Finalmente escolhi um da minha preferência, então pedi que o atendente o separasse, caso decidisse levá-lo.

          Olhei um pouco para o lado, e lá estava uma Samsung NX 30, uma super câmera com sei lá que capacidade, também não sei qual a diferença de câmeras, mas o vendedor me falou que era muito boa, então confiei nele. Talvez precisasse mesmo dela, se caso meu celular não fosse tão bom com fotografias. Pedi para que ele o separasse também.

          Mais um pouco ao lado, havia um tablet branquinho, a coisa mais linda. Ele me falou algumas coisas sobre, mas também não lembro agora. Pedi para separar também, talvez eu precisasse dele se caso fosse baixar alguns jogos ou aplicativos e não coubessem no meu celular.

          Logo me surgiu uma dúvida entre outros dois produtos do tal armarinho. Qual me serviria melhor, um Notebook ou um Macbook? Não sabia exatamente a diferença de configuração deles, mas era basicamente um computadorzinho portátil que eu usaria para trabalhos do cursinho que minha avó paga, e que teria uma tela maior e melhor para navegar. Bom, em todos os casos, escolhi o Notebook e pedi que ele separasse também.

          Percebi que estava tarde, eu estava com fome e ainda não tinha comprado o pão. Infelizmente não me sobrou tempo para olhar o resto da loja. Peguei as coisas que havia separado, falei que estava sem dinheiro e a loja me ofereceu uma ótima oferta, de pagar apenas no outro ano. Aceitei, fui à padaria e voltei para a casa.

          Mas no momento preciso ir, estou muito ocupada empacotando meus poucos pertences aqui de casa para voltar a casa da mamãe, já que não paguei o aluguel. Eu também já não via a hora de sair daqui, nem me importei que fui despejada. Estava complicado morar aqui com a energia e a água cortada por falta de pagamento.

          Agora, com a minha mãe, vai ficar muito mais fácil, ela tem dinheiro para pagar e talvez quem sabe até pague minhas comprinhas do dia antes de pegarem de volta. Mas pensando bem, talvez até o ano que vem as coisas já estão velhas, as modas são outras e eu precise de novos. Mas até lá eu me resolvo na casa da minha mãe e vejo se finalmente consigo arrumar um emprego.

(Stephany Hawerroth)

Nenhum comentário:

Postar um comentário